Casos de inovação durante a pandemia do coronavírus

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter

A pandemia do coronavírus deixou muitas cidades praticamente paradas durante a quarentena, com o funcionamento de atividades estritamente essenciais. Sendo assim, muitas empresas fecharam suas portas, pararam suas atividades e aguardaram a autorização para reinício dos trabalhos. Enquanto isso, outras organizações foram atrás de inovação para oferecer produtos e serviços diferenciados a quem estava precisando.

Diante deste cenário, fazemos a pergunta: quem é você durante o isolamento social? Está tentando inovar e desenvolver novas habilidades ou apenas aguardando que tudo volte ao normal?

Para motivá-lo a buscar soluções para o seu negócio, nós separamos alguns exemplos de empresas que já mostraram ao mundo como a inovação pode criar uma excelente oportunidade no mercado. Vamos lá?

Inovação da AMBEV com produção de álcool gel

Imagem ilustrando a inovação da Ambev durante a pandemia de coronavírus, que doou álcool gel aos hospitais públicos
Projeto da Ambev de produção de álcool gel para hospitais públicos.

Nos primeiros dias da quarentena pelo coronavírus e diante da falta de álcool gel nas cidades e unidades de saúde, a Ambev (fabricante de cervejas) anunciou que iria produzir unidades de álcool gel para doar a hospitais públicos.

O produto é obtido a partir das cervejas feitas na sua unidade localizada em Piraí, no Rio de Janeiro. A empresa também ficou responsável por fazer a distribuição dos produtos nos hospitais. Esse é apenas um exemplo de como é possível inovar durante uma crise, seja para ajudar outras pessoas ou ampliar a representatividade no mercado.

Nubank decide apoiar clientes

A marca do cartão de crédito mais famoso do Brasil também agiu rápido durante a pandemia do coronavírus. A empresa Nubank sempre foi conhecida por sua inovação no mercado financeiro e desta vez sua estratégia foi um pouco diferente: a marca destinou R$20 milhões para apoiar os clientes. 

O recurso foi retirado da verba de marketing e de outros canais da empresa e passou a ser utilizado para levar serviços diferenciados aos clientes. O principal objetivo da empresa é realizar um atendimento personalizado para entender quais são as dificuldades de cada consumidor a fim de oferecer a melhor solução para ele enfrentar a crise.

A ideia é dar mais flexibilidade para quem não consegue pagar uma fatura do cartão, por exemplo, ao reduzir a taxa de juros ou prorrogar a data de vencimento. A marca reforçou que não existe uma solução específica, pois cada consumidor tem uma necessidade diferente. Por isso, cabe a cada cliente entrar em contato e contar a sua história para saber o que pode ser adaptado.

Outback Steakhouse dá suporte a pequenos supermercados

A rede de restaurantes também inovou durante a pandemia do coronavírus ao apoiar os pequenos comerciantes. A marca Outback Steakhouse doou algumas unidades do seu ovo de chocolate exclusivo, o Outback Duo Thunder, para supermercados de bairro de São Paulo. O objetivo era tornar a celebração de Páscoa mais solidária e gerar mais fluxo de caixa nos estabelecimentos.

Coronavírus e a inovação no mercado financeiro

Projeto da Stone cuide e compre de um pequeno negócio, projeto de inovação durante a pandemia de coronavírus,
Projeto da Stone para apoiar comerciantes locais.

A Stone, fintech brasileira que disponibiliza ferramentas para pagamentos, também entendeu a necessidade do mercado e disponibilizou R$100 milhões para serem usados no microcrédito e em descontos de taxas.

A iniciativa visa beneficiar apenas os clientes dos estados que adotaram a restrição das atividades comerciais em função do coronavírus. Entre os benefícios que poderão ser obtidos estão: o desconto na taxa de antecipação de recebíveis e descontos nas mensalidades para uso das máquinas.

Criatividade ao redor do mundo

As iniciativas inovadoras não surgiram apenas no Brasil, mas ao redor do mundo durante a quarentena do coronavírus. Afinal, muitas pessoas precisam encontrar maneiras de manter o negócio vivo em período de isolamento social. 

A marca de cosméticos Deciem, por exemplo, fechou suas lojas ao redor do mundo e anunciou em suas redes sociais que os produtos ainda podem ser adquiridos online. A empresa também desenvolveu um trabalho de consultoria online para dar uma ocupação aos seus colaboradores e manter as vendas.

O Hotel HomeSuiteHome, de Amsterdã, também criou uma experiência única durante a pandemia. Ele lançou uma campanha para levar o hotel para a casa das pessoas ao oferecer serviços de boas-vindas, refeições diferenciadas e entretenimento online. 

Na China, robôs foram utilizados para entregar comida e evitar a contaminação de mais pessoas pelo coronavírus. 

Esses são apenas alguns exemplos de inovação durante a pandemia do coronavírus. Não é preciso ser grande e conhecido nacionalmente para fazer pequenas mudanças nos produtos, serviços ou estratégias de relacionamento da marca com o cliente.

Cada empresa pode fazer a sua parte para ajudar as pessoas ou oferecer um atendimento focado nas necessidades dos clientes. Aqui na Dotin Digital, por exemplo, disponibilizamos dicas semanais em nossas redes sociais e também criamos um grupo no WhatsApp para auxiliar as empreendedoras. O nosso objetivo é contribuir para que as pessoas saibam usar as plataformas digitais para se relacionar com os consumidores e inovar durante a crise.E você, o que consegue fazer para se superar e ajudar os outros? Se precisar de auxílio para encontrar uma resposta, é só nos chamar aqui no WhatsApp!